a
a
HomeBanquetes MaçônicosESTRELA DE BRASÍLIA REALIZA BANQUETE HISTÓRICO

ESTRELA DE BRASÍLIA REALIZA BANQUETE HISTÓRICO

A Loja Estrela de Brasília, Primaz da Maçonaria no Distrito Federal, sob o veneralato do Irmão Wilson Moretto, realizou em seu salão social, na noite do dia 24 de agosto, em homenagem ao Dia do Maçom, um banquete ritualístico histórico, no Ritual para o banquete de lojas que praticam o Rito Escocês Antigo e Aceito.

Neste banquete, desenvolvido em Loja de Mesa, que teve início as 20 horas e o seu término as 23:03 horas, compareceram aproximadamente noventa comensais, representando diversas lojas coirmãs e a Grande Loja Maçônica do Distrito Federal.

 

Cardápios e Bebidas

 

Aos comensais foram servidas comidas e bebidas, preparadas e aviadas pela equipe do irmão Acácio Calil, Grande Mestre de Banquetes, em nossa jurisdição, que ofereceu aos presentes o seguinte cardápio.

1º Prato: entrada – pasta de grão de bico e kibe cru.

2º Prato: entrada – salada verde e salpicão com carneiro desfiado.

3º Prato: carneiro maroquinho e arroz com lentilhas.

4º Prato: escalopinho de filé ao molho madeira e arroz com brócolis.

5º Prato: sobremesa – sorvete com banana caramelada.

 

Atração Musical e Cultural

 

O Venerável Mestre Moretto e sua equipe introduziu na ritualística do referido banquete, diversas atrações musicais e um momento cultural, as quais foram apresentadas por irmãos do quadro social da Loja e  convidado, no decorrer da mastigação dos pratos servidos.

Assim, no decorrer do serviço do primeiro prato, em momento cronometrado, um trio formado pelos irmãos Rui (sax), Getúlio (piston) e Mizuta (violão), apresentou a composição May Way, gravada por Frank Sinatra.

No segundo prato,  nosso poeta maior Fagundes de Oliveira, acompanhado pelo seu filho e irmão Rogério, ao violão, declamou uma de suas poesias, “Cantiga de Amor – Hino ao Amor”, em cuja primeira estrofe assim se expressou:

 

“Quero cantar o amor que me inebria !

E o que é o amor? O amor é solidão

Que pela noite em fora a sós vagueia

Buscando no silêncio a eterna vaga

Das canções da esperança e da saudade.

O amor é fogo e gosto de um suspiro

Da alma arrancado em horas de carinho.

O amor é sentimento verdadeiro,

Renúncia e espera e um pouco de paixão,

Força capaz de extremos alcançar;

É beleza e perfume, é glória etérea,

É mensagem divina, é madrugada

Salpicada de orvalho em seu albor.”

 

(…)

 

No terceiro prato, o irmão Trinca, da Loja Alexadinho, cantou a composição “A Lista”, de Oswaldo Montenegro, acompanhado pelo irmão Mizuta ao violão.

No quarto prato, o irmão Mizuta, ao violão, cantou a composição “Amigos de Fé”, gravada pela Banda Gospel “Anjos de Resgate”:

 

“Quem me dará um ombro amigo

Quando eu precisar?

E se eu cair, se eu vacilar, Quem vai me levantar?

Sou eu, quem vai ouvir você

Quando o mundo  não puder te entender.

Foi Deus, quem te escolheu pra ser

O melhor amigo que eu pudesse ser.

Amigos pra sempre

Bons amigos que nasceram pela fé

Amigos pra sempre

Para sempre amigos sim, se Deus quiser.”

(…)

 

E no quinto prato – a sobremesa – , o Venerável Mestre autorizou aos comensais presentes, oferecerem brindes pessoais. Neste momento aconteceu um verdadeiro festival de brindes, tais como:

  • Ao Irmão Múcio, futuro Grão-Mestre do GOB;
  • Ao dia do Soldado e do Advogado;
  • Ao Dia do Maçom;
  • Ao irmão Mizuta responsável pelas atrações musicais;
  • Ao poeta maior Fagundes de Oliveira;
  • Aos irmãos que apresentaram as atrações musicais;
  • Aos irmãos aprendizes que atuaram como serventes no ágape;
  • A Loja Estrela de Brasília;
  • Ao Venerável Mestre da Loja Estrela de Brasília;
  • Aos irmãos Raimundo Bento e Braúna, que se encontram no Oriente Eterno;
  • A Grande Loja Maçônica do Distrito Federal;
  • Ao Grande Oriente do Brasil.

Enfim, e mais outros brindes individuais que foram oferecidos, todos acompanhados de um bom “fogo”, que a nossa memória não conseguiu reter.

Destaque-se que as inovações introduzidas na ritualística do banquete, em nada prejudicou o tempo previsto para sua realização, pelo contrário, contribuiu em muito para o embelezamento do momento e para o encantamento dos comensais, ante a musicalidade e poesia, oferecidas aos presentes, em momentos de salutar comensalidade.

Ademais, ressalte-se, também, o desempenho do irmão Jales, Mestre de Harmonia do banquete, por ter escolhido uma Coluna de Harmonia, onde introduziu uma seleção de músicas apropriadas ao estímulo do paladar dos convivas.

Por tudo isso, que aconteceu de forma harmônica e cronometrada, este Banquete Maçônico, promovido pela Loja Estrela de Brasília, foi sem sombra de dúvidas, um momento histórico, na rica história da Loja e para a velha tradição  dos “comes e bebes”, entre os obreiros da Arte Real.

Oxalá, que essas inovações introduzidas na realização de Loja de Mesa, pela Loja Primaz da Maçonaria no Distrito Federal, possam ser apropriadas por nossas coirmãs, revivendo com isso o costume de nossos irmãos em passado remoto, que conseguiam reunir, em um só momento, comidas, bebidas e espetáculo.

  • Helio P. Leite – Grão-Mestre de Honra do Grande Oriente do Distrito Federal.

 

 

No comments

leave a comment