Culinária do Paraná: Dez pratos típicos feitos com carne

Quem gosta de comer bem não tem do que reclamar no Paraná. De norte a sul, de leste a oeste, são muitas as receitas que possuem um sabor típico do estado. Podem ser de origem europeia, indígena ou asiática, mas o toque paranaense dá um diferencial a esses pratos saborosos.

E há opções para todos os gostos. Uma pequena mostra do que a rica culinária paranaense tem a oferecer está na lista abaixo, com dez pratos a base de carne, retirados do livro “Pratos Típicos Paranaenses”:

Barreado

O prato mais famoso da culinária paranaense nasceu no litoral, onde é consumido há aproximadamente 200 anos. Acompanhada de diversos temperos, a carne é cozida durante 12 horas em uma panela “barreada”, ou seja, vedada com pirão de cinza e farinha de mandioca. É servido com farinha, arroz, banana e laranja.

Carneiro no Buraco

O prato típico de Campo Mourão foi inspirado em um filme exibido no início da década de 1960, em que vaqueiros preparavam carne dentro de buracos e em cima de brasas. A versão paranaense é preparada em buracos com 1,5 metro de profundidade, onde a carne é cozida por horas com vários legumes e condimentos.

Charque a Vapor

Conhecido em São Mateus do Sul, o prato começou sendo servido nos barcos a vapor que navegavam pelo Rio Iguaçu. A carne seca é desfiada, preparada com banha e cebola. Com ela são servidos outros tipos de charque, como ao molho, com feijão, com arroz, com batata e na forma de farofa.

Costelão ao Fogo de Chão

Criado no ano de 2001, o prato típico de Paranavaí nasceu com o objetivo de resgatar a história da colonização do município. Com a forte tradição gauchesca da região, a costela bovina assada no fogo de chão serve como um elo entre os primeiros colonizadores e as gerações atuais.

Cupim à Moda Pato Bragado

A festa do Cupim Assado surgiu com o intuito de relembrar as tradições gaúchas de Pato Bragado. Nascia assim o prato típico do município, preparado com diversos temperos e assado no espeto. Todos os anos acontece na cidade o Concurso do Cupim Assado, que escolhe a versão mais saborosa da iguaria.

Eisbein

De origem alemã, o Eisbein é um dos atrativos da tradicional Oktoberfest de Rolândia, município de colonização germânica. O joelho de porco pode ser cozido ou assado, mas sempre servido com seus complementos habituais: purê de batata, chucrute (repolho fermentado), salsichão e doce de maçã.

Koziá

Da culinária ucraniana veio o Koziá, carne de cabrito que se tornou o prato típico de Prudentópolis e região. A preparação começa já na criação dos animais, que exigem bastante cuidado no seu manejo. Além da carne temperada, pedaços inteiros como paleta, pernil e costela são preparados no forno ou como churrasco.

Leitoa no Tacho

De Lobato vem a Leitoa no Tacho, que tem variações em outros municípios na região norte, com o nome de Porco no Tacho. A carne é cozida e frita, utilizando um tacho e um fogareiro de alta pressão, daqueles usados para marcar gado. A mandioca, preparada nos mesmos moldes, é acompanhamento obrigatório.

Porco no Rolete

Dizem que preparar o prato típico de Toledo é uma arte. Consiste em assar um suíno de aproximadamente seis meses, que quando limpo deve pesar em torno de 30 quilos. A carne é temperada previamente e o animal recheado com cerca de 30 condimentos, que vão de temperos a bacon e linguiça calabresa.

Sukiyaki

Muito difundido em municípios que têm comunidades japonesas, como Assaí, o Sukiyaki é mais consumido no inverno. Carne em fatias bem finas, preparada em panela de ferro com acelga, espinafre e cogumelos, entre outros complementos. Pode ser servido numa tigela individual com ovo cru.

Fonte: “Pratos Típicos Paranaenses” – Cadernos Paraná da Gente nº 1, editado pelo governo do Paraná

Deixe uma resposta